"Não importa para onde vamos ou de onde voltamos. O que importa são as experiências únicas e os cenários surpreendentes com que nos deparamos. Viajamos em busca do que a vida pode nos revelar, num verdadeiro banquete de sabores, cores e sons."
E confesso: não tem graça nenhuma viajar e não contar para alguém, mostrar as fotos, compartilhar....
Voltar para casa também é uma experiência maravilhosa que só podemos sentir quando viajamos.


Várias fotos que ilustram as postagens são retiradas da Net.

Dresden - Alemanha

Outubro 2017
De Berlim, fomos de ônibus para Dresden. Éramos 20 brasileiros, 2 portuguesas, a guia tcheca e o motorista húngaro.  3 dias juntos e já estávamos todos entrosados. Felizmente fomos privilegiados em participar de  um grupo bem humorado, animado, colaborador,  como deve ser todo turista.

 https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=22677036 

O "Rei Sol" da Saxônia (hoje Alemanha): Augusto, o Forte fundou a atual "Florença do Elba". Amante das artes, no princípio do século XVIII, transformou Dresden em uma metrópole de arte de nível europeu com construções barrocas suntuosas na cidade e nos arredores. Foi a paixão e a obsessão de Augusto, o Forte pela porcelana chinesa que fez com que alquimistas contratados por ele descobrissem a fórmula e transformassem Meissen, essa pequena cidade próxima a Dresden, na primeira fábrica a produzir porcelana na Europa em 1708. A fábrica está na ativa até hoje.

Durante o período em que a Alemanha estava dividida em duas, Dresden foi uma das mais importantes cidades da antiga Alemanha Oriental.



Porcelana Meissen - Reparem o preço das peças que fotografei numa vitrine. Um prato custa 89 euros (cerca de 350,00) reais.

http://www.viagemcriativa.com.br/2016/12/08/centro-historico-de-dresden/  

Constava do roteiro conhecer os Jardins do Palácio Zwinger. Não fomos e não sei porque. Neste Palácio tem uma suntuosa coleção de Porcelana Meissen. " Esta Coroa  foi colocada no Palácio por Augusto, o Forte porque, reza a lenda,  que ele não estava na linha sucessória de nenhum reino mas queria ser rei. Então comprou o reino da Polônia e mandou colocar a Coroa no Palácio para ostentar o título."( http://www.viagemcriativa.com.br/2016/12/08/centro-historico-de-dresden/ ) 

Dresden foi fortemente bombardeada durante a Segunda Guerra Mundial pelos aliados entre 13 e 15 de fevereiro de 1945. Em quatro ataques-surpresa, 1 300 bombardeios pesados lançaram mais de 3.900  toneladas de dispositivos incendiários e bombas altamente explosivas na cidade,. A tempestade de fogo resultante destruiu 39 quilômetros quadrados do centro da cidade. 

http://g1.globo.com/Noticias/Mundo/0,,MUL1489787-5602,00-MANIFESTANTES+DE+ESQUERDA+E+DE+DIREITA+SE+ENFRENTAM+EM+DRESDEN+NA+ALEMANHA.html 

A famosa igreja de Nossa Senhora, a Frauenkirche, que foi destruída, reabriu em 2005, como uma réplica fiel à anterior.

http://www.viagemcriativa.com.br/2016/12/08/centro-historico-de-dresden/ 

"Frauenkirche - Igreja de Nossa Senhora (ou Igreja das Mulheres). Logo após o bombardeio de fevereiro de 1945,as pessoas procuraram abrigo dentro da igreja, que ficou de pé,  depois do ataque aéreo. As bombas lançadas eram explosivas e incendiárias. Os 300 refugiados temendo seu desabamento, fugiram em direção ao Rio Elba. A Frauenkirche desabou e ficou em ruínas, exposta nas ruas de Dresden, durante 50 anos, até a unificação das duas Alemanhas.

No começo dos anos 90, um grupo de 14 pessoas se reuniu com o objetivo de reconstruir a Igreja. Eles começaram um trabalho de resgate e catálogo de cada pedacinho de pedra que ficou empilhada por lá. Ao longo do tempo, aquelas 14 pessoas se transformaram em mais de 5 mil, incluindo engenheiros e arquitetos que se disponibilizaram pra ajudar na restauração. No fim, até a Coroa Britânica e o Governo Norte-Americano, principais responsáveis pela sua destruição, contribuíram para o restauro e, em 2005, a Frauenkirche estava novamente pronta, com a estátua de Martin Lutero na sua frente."  http://www.viagemcriativa.com.br/2016/12/08/centro-historico-de-dresden/ 
É uma Igreja Luterana.
.

" Katholische Hofkirche - Catedral da Santíssima Trindade de Dresden - Quando Augusto, o Grande comprou o título de Rei da Polônia, esta impôs como condição que ele se tornasse católico,  e construísse uma Catedral Católica.  Ela foi construída entre 1738 e 1751 gerando muitos protestos dos moradores de Dresden, que não queriam símbolos católicos por lá. A coisa foi tão intensa que dentro da igreja existe uma área própria para as procissões e um caminho elevado ligando a igreja ao Palácio Real, para não expor a população protestante às cerimônias e rituais católicos. (http://www.viagemcriativa.com.br/2016/12/08/centro-historico-de-dresden/   
Esta igreja foi muito danificada durante a Segunda Guerra Mundial e  reconstruída no meio dos anos 1980, sob o regime da Alemanha Oriental.


A Ópera Semper tem um estilo de construção que é causa de muitos debates, pois apresenta características do Renascimento, do Barroco e até do estilo Coríntio. Foi construída em 1841, destruída por um incêndio, reconstruída em 1878 e novamente destruída em 1945 durante o bombardeio dos aliados. Foi reconstruída de novo e inaugurada em 1985.


Fotografei a programação da Ópera dos 11 primeiros dias de outubro. Pasmem. Um espetáculo diferente a cada dia. Não é espetacular? Em Viena também tem uma Ópera assim. Um espetáculo diferente a cada noite.


Procissão dos Príncipes é uma parede de 102 metros de comprimento por 10 metros de altura e que retrata, em ordem cronológica, a vida de 94 pessoas: 35 reis e duques, 59 cientistas, artistas, operários, soldados, crianças e camponeses da Saxônia entre 1127 e 1904.  Representada sobre cerca de 25.000 azulejos 20x20 de porcelana de Meissen . Durante a Segunda Guerra Mundial, o Painel sofreu apenas alguns danos. Ainda hoje se encontra 90% em estado original.


Entre todos os encantamentos de uma viagem, este Painel foi um dos maiores. Se a gente não visse não acreditaria. Quase 25.000 pedacinhos de porcelana pintada contando uma história de quase 1.000 anos. Fantástico!


Almoçamos neste simpático restaurante. 


Na companhia dos adoráveis companheiros de viagem (Neide, Roque, Verônica e Roberto)


Atravessando a praça, uma imponente estátua de Augusto, o Grande, o Hotel Sache e um Supermercado no subsolo, onde fomos às compras. Gosto muito de Supermercados fora do Brasil. Encontramos coisas incríveis.


Painel da época da  Alemanha Oriental retratando a Arte Proletária. Símbolos do Comunismo são vistos no Painel.


Rio Elba banha a cidade de Dresden e divide a cidade  Antiga e Moderna.  

A Alemanha, hoje uma Democracia estável, tem visto com preocupação o avanço da extrema-direita. Partidos neo nazistas tem avançado, mas os democratas, felizmente, ainda são maioria. 

Fiquei muito encantada com a Alemanha. Com uma história tão intensa, conseguiu superar gloriosa a devastação sofrida e a separação do território após a Segunda Guerra. Tornou se uma potência econômica e até hoje tentam enfrentar com dignidade a vergonha do Holocausto.

Fontes:Wikipedia
             http://www.viagemcriativa.com.br/2016/12/08/centro-historico-de-dresden/ 

De Dresden seguimos para a República Tcheca. 

Berlim - Alemanha

Outubro 2017
Iniciamos em Berlim um pacote da Abreutur para a Europa Central.
Não dá prá dizer que ficamos conhecendo Berlim. Na verdade, passamos por lá. Estes pacotes turísticos tem vantagens, mas são rápidos demais e a impressão é que passamos por uma vitrine de doces saborosos sem poder degustá-los.

      https://pt.wikipedia.org/wiki/Berlim#/media/File:Berli_Prenzlauer_Berg_Luftansicht.jpg 

Berlim é a capital da Alemanha e sede do governo alemão. A Alemanha é uma federação democrática e parlamentarista. O Presidente da Alemanha é o chefe de estado, cujos poderes se limitam, na maioria, a tarefas representativas e cerimoniais. Ele é eleito por uma (Convenção Federal), instituição composta por membros do Parlamento e pelo mesmo número de delegados estaduais. O segundo na ordem de importância do Estado Alemão é o Presidente do Parlamento, que é responsável por supervisionar as sessões diárias da câmara. O terceiro no comando é o chefe de governo, ou Chanceler (Angela Merkel) que é nomeado pelo Presidente depois que é eleito pelo Parlamento.


Ficamos hospedados no Hotel Courtyard Marriot, por acaso localizado na parte de Berlim que foi território da Alemanha Oriental. Ótimo hotel. 

Após o check in saímos para explorar a cidade e procurar uma loja, a Primark, para comprar um casaco.


Visitamos Berlim no outono e a vegetação se colore de amarelo, laranja e vermelho, proporcionando um lindo cenário.


Museu do Futebol de Berlim



A Prefeitura de Berlim 


Na área em frente a Prefeitura encontra-se uma das fontes mais antigas de Berlim, a Fonte Netuno. A fonte tem 10 metros de altura e no seu centro encontra-se a figura de Netuno, com quatro mulheres à sua volta que representam os quatro principais rios da antiga Prússia: Reno, Elba, Vístula e Oder. Desenhada por Reinhold Begas, foi inaugurada em novembro de 1891.


Torre de TV  - a maior torre da Alemanha e tem um observatório no topo onde é possível ver toda a cidade. Ela se localiza no centro da cidade, na Alexanderplatz e pode ser vista de diversos pontos da cidade.



Em frente a torre de Tv, a criançada se divertia com as enormes bolas de sabão. Lindo de ver.


Alexanderplatz um grande centro comercial de Berlim. Era o centro de Berlim Oriental. Muito movimentada possui várias lojas de departamentos como a Primark, loja popular com preços convidativos e onde comprei meu casaco tipo Uniqlo.

Vou aproveitar o post para uma dica: Hoje, com as restrições de bagagens, deixamos de lado aqueles casacos pesados que levávamos para a Europa no inverno. E uma marca se consagrou como solução no quesito agasalho - a Uniqlo. Casacos que podemos colocar num saquinho e carregar até na  bolsa. 


Na Europa, custa a partir de 70 euros. 

Eu queria mais um, que fosse mais comprido e tivesse capuz. Me indicaram a Primark em Berlim onde eu encontraria o casaco semelhante ao da Uniqlo, porém muito mais barato. E realmente encontrei. 

Por apenas 23 euros.



"Há quem acredite que o nome da capital da Alemanha, Berlim, que no original se chama Berlin, seja uma evolução da palavra "Bärlein", que significa "pequeno urso" ou "ursinho". Ninguém pode garantir que isto é verdade, e o mais provável é que não o seja, mas o que é fato é que o urso é mesmo o símbolo heráldico de Berlim. Também não se sabe exatamente por que razão o urso foi escolhido como animal representante da capital germânica. Há várias teorias, mas apenas uma certeza: a de que desde 1280 que este mamífero surge ininterruptamente no sinete e no brasão da cidade. A ligação entre Berlim e o urso tornou-se tão grande que hoje em dia é impossível passear pela capital alemã sem “tropeçar” nas várias esculturas, todas imaginativamente ilustradas, que povoam as ruas da cidade - ao todo, são cerca de 300."



Igreja Santa Maria de Berlim (Sec XIII) Era originalmente um templo da Igreja Católica, foi porém convertida ao Protestantismo durante a Reforma Protestante. É a Igreja mais antiga de Berlim.


 Caminhando pela cidade, deparamos com prédios "decorados" com vegetação como o da foto.


Rio Spree e Catedral de Berlim (Protestante). Alguns  passeios de barco saem de um ponto em frente a Catedral. 

À noite fomos fazer um tour por Berlim, que afortunadamente estava apresentando o espetáculo de luzes.


O show de luzes na Igreja  passa a idéia de que ela foi embrulhada com tecido.


Na Bebelplatz, antiga Praça da Ópera, os monumentos são iluminados com variados temas



A Postdamer Platz

" Com a construção do muro em 1961 a Potsdamer Platz acabou sendo dividida em duas e até a metade dos anos 70 todos os prédios que ainda existiam foram demolidos, tornando a praça um local vazio, deserto, uma “terra de ninguém”. Do lado oriental era fortemente vigiada pelos soldados da Alemanha Oriental para evitar fugas. Com a queda do muro, o espaço, localizado no centro da cidade, tornou-se interessante novamente, atraindo diversos investimentos. Com isto um novo distrito foi erguido, ganhando sua atual aparência moderna." A Sony criou, então este espaço fantástico.

http://historiacomgosto.blogspot.com.br/2016/08/arquitetura-sony-center-na-potsdamer.html 

O complexo é composto por sete edifícios individuais com paredes em forma de ferro ondulado na forma de seções e superfícies entrelaçadas. No interior do conjunto estão escritórios, departamentos, grandes cinemas, restaurantes, um museu de artes plásticas e, claro, a sede europeia da empresa Sony.


http://historiacomgosto.blogspot.com.br/2016/08/arquitetura-sony-center-na-potsdamer.html 

"O Sony Center é brilhante, não é iluminado. As fachadas de vidro e o material do telhado atuam como moderadores tanto da luz do dia como da luz artificial. Com suas características de transparência, reflexão e refração da luz, há uma constante mudança de imagens e efeitos de dia e noite."



"O Hotel Esplanade foi um dos hotéis mais luxuosos e célebres da capital alemã, porém se tornou uma ruína perdida ao lado do Muro de Berlim . Uma seção dele ainda sobrevive hoje, como um fragmento incorporado no complexo moderno do Sony Center. Após a queda do muro em 1989, a parte restante do hotel foi protegida como um monumento histórico. Em 1993, um plano foi desenvolvido para movê-lo 75 metros e integrado ao próprio Centro."


"Hoje a  Potsdamer Platz é uma praça com prédios super modernos e arrojados e é um dos locais mais movimentados e visitados de Berlim e oferece muitas opções de lazer: comprinhas, restaurantes, cassino e cinemas."




Mas há uma informação que a Sony colocou tudo a venda.


Estivemos lá no dia seguinte e terminamos a visita numa choperia com os amigos que também participaram do passeio. (Isabel, Margarida, Sandra, Antônio, Euripedes, Fauze e Suilene.)


Na saída da Postdamer Platz deparamos com esta graciosa  Girafa feita de Lego.

Bairro Judeu


Depois dos nazistas usarem  a denominação de "Bairro da Prostituição" a fim de ofender aos judeus,  após a Segunda Guerra o bairro foi se degradando. Hoje ruas e pátios foram restaurados, restabelecendo a atmosfera alegre e animada de antes.


A área se tornou um ponto de moda, sobretudo à noite. Mas a trágica história de seus habitantes não foi esquecida. (Fonte: Fla São Paulo)


O Muro de Berlim foi construído pela República Democrática Alemã (Alemanha Oriental - socialista) durante a Guerra Fria, que circundava toda a Berlim Ocidental (capitalista), separando-a da Alemanha Oriental (socialista), incluindo Berlim Oriental. Este muro, simbolizava a divisão do mundo em dois blocos: República Federal da Alemanha (RFA), constituído pelos países capitalistas e a República Democrática Alemã (RDA), constituído pelos países socialistas. Construído em 13 de Agosto de 1961, era patrulhado por militares da Alemanha Oriental Socialista com ordens de atirar para matar os que tentassem escapar. Dezenas de milhares de famílias berlinenses ficaram divididas e sem contato algum. À esquerda o muro construído depois pela Alemanha Ocidental e à direita o muro da Alemanha Oriental.
Em 9 de novembro de 1989, após várias semanas de distúrbios civis, multidões de alemães orientais subiram e atravessaram o Muro, juntando-se aos alemães ocidentais do outro lado, em uma atmosfera de celebração. Ao longo das semanas seguintes, partes do Muro foram destruídas por um público eufórico e por caçadores de souvenirs. Esta parte do muro foi preservada e hoje recebe milhares de visitantes.


Entretanto o trecho mantido do  muro tem 1316m de extensão e contém 106 pinturas de artistas de diversas partes do mundo. As pinturas expressam os acontecimentos políticos ligados ao muro e estão no lado oriental, por isto chama-se “East Side Gallery”. É uma galeria a céu aberto e motivo de muitas fotos dos inúmeros turistas que visitam a cidade e o local.



East Side Gallery


"A obra mais visitada na East Side Gallery é conhecida como “O Beijo”, do artista russo radicado na Alemanha, Dmitri Wrubel. Na verdade, a pintura chama-se Mein Gott, hilf mir, diese tödliche Liebe zu überleben (Meu Deus, ajude-me a sobreviver a este amor mortal) e carrega uma das mais engraçadas ironias à época da Alemanha Oriental. Os dois homens que se beijam são: à esquerda , Leonid Brejnev; à direita, Erich Honecker, último de apenas dois premiês alemães orientais (o outro foi Walter Ulbricht, homem que construiu o Muro de Berlim em 1961). A fotografia que inspirou Wrubel foi tirada por um jornalista francês, Régis Bossu, no ano de 1979. Bossu estava cobrindo o encontro de Brejnev e Honecker em Berlim e conseguiu, sem dúvida, um dos ângulos mais incríveis para o beijo dos líderes."


Tem parte do Muro que não foi pintada, mas foi pichada. Nesta parte tinha até o FORA TEMER!


Checkpoint Charlie foi um posto militar na fronteira entre Berlim Oriental e Ocidental. Hoje é muito procurado por turistas que pagam para tirar foto com os 2 "soldados" e segurar um fuzil. E tem que fotografar assim meio escondidinho, se não quiser pagar.



O Portão de Brandeburgo é o grande ícone de Berlim e a entrada monumental para Unter den Linden, a famosa avenida de tílias. (Comprei chá de tília, que segundo informações faz muito bem à saúde.)


Altes Museum é o primeiro museu da chamada Ilha dos Museus. 

http://simplesmenteberlim.com/museumsinsel-ilha-dos-museus/ 

Declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1999, a Ilha dos Museus foi concebida para ser um lugar dedicado a arte e a ciência.




Um dos incríveis Monumentos de rua em Berlim.


https://vontadedeviajar.com/os-livros-da-bebelplatz/ 
Bebelplatz

"A queima de livros, em 1933, é de longe a história mais incrível desse lugar. Durante o regime nazista, tudo o que fosse crítico ou desviasse dos padrões impostos pela doutrina hitlerista entrava na lista de publicações proibidas. Organizações estudantis, com apoio da polícia e dos bombeiros, se encarregaram da destruição de 20 mil livros em toda a Alemanha, a maioria pertencente a bibliotecas públicas. Hoje, no meio da Bebelplatz, há uma placa de vidro no chão que revela, sob a praça, prateleiras de livros vazias" Fonte  : https://vontadedeviajar.com/os-livros-da-bebelplatz/  
Estive lá mas não vi o vidro mostrando a Biblioteca vazia, só vi a placa abaixo que fotografei.


Ao lado, a citação do poeta Heinrich Heine: “Onde se queimam livros, acaba-se queimando pessoas”.



Edifícios residenciais da Alemanha Oriental, hoje restaurados



"Memorial do Holocausto "projetado pelo arquiteto Peter Eisenman. Consiste de uma área de 19.000 metros quadrados coberta com 2.711 blocos de concreto parecendo com um campo ondulado de pedras. De acordo com o texto do projeto de Eisenman, os blocos são desenhados para produzir uma intranqüilidade, um clima de confusão e a escultura toda ajuda a representar um sistema supostamente ordenado e que perdeu o contato com a razão humana." 


A Gerdarmenmarkt (praça) possui um conjunto arquitetônico lindíssimo.
A Catedral francesa, que fica de frente para a Catedral Alemã idêntica, é um museu Huguenote que conta a história dos imigrantes franceses e tem um restaurante em um porão.


No centro da Praça fica a Casa da Música, acusticamente  considerada um dos cinco melhores locais para concertos e óperas do mundo
.

Berlim outonal


Presidência da Alemanha onde fica o Chefe de Estado
.

 Interior da Catedral de Berlim, Luterana. Possui relevos que ilustram  histórias do Novo Testamento. Possui um Museu no andar de cima. Pode se chegar ao topo por escadas. Subi cerca de 100 degraus e desisti.

                                                      Comidinhas
Ficamos muito pouco em Berlim. Este foi um almoço. Uma sopa de lentilha e o prato principal que era constituído de batata, linguiça e repolho atolado no vinagre.
O Jantar foi beeeeem melhor. Saladas, Sopa, batatas, peixe, frango, porco e massa.


E ainda experimentamos esta comida de rua na Alexanderplatz. Bratwurst (Salsicha branca assada servida com mostarda e pão)

De Berlim seguimos para Dresden, que será minha próxima postagem

A quem possa interessar: Na minha pesquisa no Google fiquei sabendo que tem uma Guia brasileira em Berlim, além de ter usado informações postadas por ela.  http://simplesmenteberlim.com/passeios-guiados-por-berlim/ 

Outras fontes:  Wikipédia
http://historiacomgosto.blogspot.com.br/2016/08/arquitetura-sony-center-na-potsdamer.html 
http://www.maiorviagem.net/gerdarmenmarkt/ 
www.agendaberlim.com 
http://www.goethe.de/ins/pt/lis/prj/mal/mal/fa2/pt8451315.htm